Alegria, alegria!

As meninas entraram no jogo com vontade, atacaram de escritoras, ficaram de cara pro gol, miraram o fundo da rede, chutaram e…GOOoool! Agora, é partir pro abraço!

Eis aqui, as 5 frases mais votadas da promoção “Que cara tem a sua casa”:

Flávia disse…
“Minha casa conta minhas histórias.
Histórias felizes, porque só abro a porta para a alegria.
A sapatilha jogada no sofá, ao lado do piano fala da pressa que minha mocinha tem em viver intensamente seus oito anos.
Os protetores nas quinas da mesa de vidro e os brinquedos coloridos na sala são as marcas da minha pequena, que começa a descobrir o mundo e ainda não sabe o quanto isso pode ser perigoso.
O terno na cadeira da copa é sinal de que quem eu amo está de volta.
E assim, em meio a coisas espalhadas, a casa abriga gente que é muito feliz. E quando tudo está em seu lugar me entristeço, porque sei que faltou alguém, faltou alegria, faltou vida.
E casa sem vida, é só um monte de tijolos.”

ana sinhana disse…
“A casa é, antes de mais nada, o que sua construção acolhe. Se estou triste,sinto seu piso mais frio na hora de levantar. Se estou feliz, o jardim floresce com mais vigor. Se me sinto confusa, meu armário fica meses bagunçado.Somos nós que fazemos a casa e o reflexo das suas janelas é um espelho de nós mesmos. Assim como os olhos são o espelho da alma.”

Fatima disse…
“Minha Casa

A minha casa fala? Fala.

Mas não à nossa maneira,

que todas as coisas sabem

uma história que não cala a felicidade.

Riem as janelas ao sol, preparando o dia que vai chegando.

Brilham todos os cantos da casa.

Vestem-se de alegria toda a decoração

feita de coração e pronta

pra matar a sede de qualquer solidão.

A minha casa é concha

Proteção, amor e tranqüilidade.

Minha casa sou eu e os meus caprichos.

O orgulho carregado de inocência

A minha casa está à sua espera

De peito aberto e coração sossegado.

A minha casa fala? Fala.

Só a entende quem quer,

que todas as coisas tem

um coisa para dizer.”

rosanasperotto disse…
“Quando era menina, os melhores dias eram aqueles em que por algum motivo justificável podia faltar à aula e ficar em casa. Era uma casa muito simples, mas simples também eram minhas necessidades: quintal com abacateiro, um pequeno quarto só meu, com cortina no lugar da porta, e uma cozinha com chão de cimento queimado vermelho lustrado com cera. Tive poliomielite quando bebê que deixou sequelas e dificuldades para me locomover. Então, quando a alegria dos vizinhos era brincar na rua ao sol, a minha explodia em dias de chuva, costurando roupinhas de boneca, brincando de casinha, ajudando a preparar o bolo para o café da tarde, relendo contos de fadas, abrigada e resguardada na minha acolhedora casa. Essa é a matriz da vivência com a minha casa de hoje, um útero onde crio, trabalho, protejo, me realimento de ideias e projetos, celebro a cor nova da parede e as petúnias em flor na janela. Um reduto para fortalecer o que aprovo em mim e trabalhar as dificuldades. Meu espelho em cada canto que adoro dividir com aqueles a quem quero bem. Um espaço sagrado, amém.”

Ruby Fernandes disse…
“A casa dos meus sonhos tem cheiro de café,
tem colcha de retalhos e manga no pé.
Tem menino jogando bola e marido fazendo cafuné.
A casa dos sonhos onde ela é?
É a que eu moro agora,
sempre dos sonhos ela é!”

Parabéns a todos que participaram!

Quer ler as frases dos outros participantes? Então, clica no link do post da promoção, que deu o que falar…

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *